Tomb Raider: A Origem | Review


Se você ficou fora do mundo dos games nos últimos 10 anos você vai achar que entrou no filme errado. Esqueça as piruetas, pistolas com munição infinita, os duelos com animais selvagens e soldados de pedra, ou seja, todas as características pelas quais Tomb Raider é mundialmente conhecido. 
Tomb Raider: A Origem é baseado no jogo de 2013, porém com algumas adaptações. O jogo Tomb Raider (2013) mostra a senhorita Croft em sua primeira expedição após se formar em Arqueologia. Lara Croft segue com sua equipe para a ilha Yamatai em busca da tumba da rainha Himiko, onde encontra uma seita local que busca reencarnar a rainha para que a sua raiva deixe de causar as tempestades na região e ela possa voltar a reinar.

No filme a história segue um caminho diferente, com uma Lara que não foi para a faculdade por não aceitar sua herança, acreditando que o pai desaparecido há 7 anos ainda está vivo. Ao encontrar uma mensagem dele, descobre sobre a ilha Yamatai e se desdobra para ir até lá e descobrir qual foi o destino de seu pai.
Após encarar tempestades no Triângulo do Dragão, Lara Croft descobre que a ilha está tomada de mercenários que usam os náufragos para escavar em busca da tumba da rainha Himiko.

Entre muita ação e quebra-cabeças a solucionar, Lara descobre o que aconteceu com seu pai, sobre a rainha que segundo a lenda possui o toque da morte e compreende que todo mito tem base na realidade.

O filme é uma boa adaptação do jogo, com cenas em que percebemos o espírito aventureiro e a paixão por enigmas aflorar na personagem. As cenas de ação mostram a inexperiência da personagem, com golpes desajeitados e usando arco e flecha a curtíssima distância. 
O maior vilão do filme é a própria inexperiência da personagem que a coloca em apuros. O grupo de mercenários é o modelo padrão de qualquer filme, exceto por contar com o melhor rastreador do mundo.

O filme termina deixando a vontade de ver mais da personagem, já tendo novos mistérios para serem solucionados e sem estragar o conceito criado nos jogos da personagem.

Tomb Raider: A Origem já está nos cinemas e tem classificação indicativa de 12 anos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lembas no Whatsapp!